Resenha: Todo dia

Oi, gente! A resenha de hoje é de um livro encantador, que todos deveriam ler ♥

20141129_134346

O livro é narrado em primeira pessoa por A, um ser que não possui sexo nem forma e acorda todos os dias num corpo diferente. Ele não acorda no corpo de pessoas com idades aleatórias, mas sim, no corpo de pessoas da mesma idade (no decorrer do livro, 16 anos) e que moram relativamente perto (no máximo duas, três horas de distância umas das outras).

entendia sua situação e já estava conformado que nunca poderia ter raízes em algum lugar ou em alguma família. Até que um dia ele acorda no corpo de Justin, um cara que trata sua namorada, Rhiannon, com o mínimo de carinho possível. A se apaixona por Rhiannon, e decide quebrar duas regras que ele mesmo criou (1. não criar laços, 2. não fazer estragos nas vidas que ele “toma posse” por um dia). Daí em diante, todos os dias num corpo diferente, A vai tentar convencer Rhiannon do que ele faz e de como eles podem dar certo.

20141129_134413_2

A capa é linda e a margem, fonte e espaçamento são ótimos. O modo como Levithan escreve é leve e simples, o que faz com que a leitura seja mais rápida.

20141129_134545

No decorrer do livro, senti um pouco de raiva de A e julguei ele como egoísta, por não saber entender o lado de Rhiannon. Porém, quando se aproxima do final, a atitude de A mostra que ele não é assim e que o “egoísmo” pode ter sido consequência da paixão.

É um livro lindo, e recomendo a todos ♥ (só perdeu uma estrela porque o autor “jogou” na narrativa uma possível reviravolta, porém não explorou).

Algumas marcações:

“Se tem uma coisa que eu aprendi, é isso: todos nós queremos que tudo fique bem. Nem mesmo desejamos que as coisas sejam fantásticas, maravilhosas ou extraordinárias. Satisfeitos, aceitamos o bem, porque, na maior parte do tempo, bem é o suficiente.”

“Ao longo dos anos, fui a muitas cerimônias religiosas. Cada uma que frequento apenas fortalece minha impressão geral de que as religiões têm muito, muito mais em comum do que gostariam de admitir. As crenças são sempre praticamente as mesmas; apenas as histórias diferem. Todas as pessoas querem acreditar num poder superior. Todas querem pertencer a algo maior que elas mesmas, e todas querem companhia ao fazer isso. Querem que haja uma força do bem na Terra; e querem um incentivo para fazer parte disso. Querem ser capazes de demonstrar sua crença e sua participação no meio de rituais e de devoção. Querem tocar o que é grandioso.”

“Porque sei a resposta: a autopreservação de nada adianta se você não consegue conviver com o eu que está preservando.”

20141129_134425(0)

4/5 | Páginas: 280 | ISBN: 9788501099518 | Editora: Galera Record

Para me acompanhar nas redes sociais:

Twitter | Tumblr | Facebook | Instagram 

Obrigada por tudo, pessoal! ♥

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: Todo dia

    • Oi, Vini! O livro é incrível, vai mais além do romance tradicional, fazendo com que não seja aquela leitura “melosa”, apesar das declarações de A. Eu recomendo, também pelo fato dos ensinamentos, me identifiquei muito!
      Muito obrigada pela visita, fico feliz :)
      Abraços, Maria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s